Dias de Treino vol​.​III

by Verbal

/
  • Streaming + Download

     

1.
03:03
2.
3.
03:01
4.
5.
03:32
6.

credits

released August 14, 2017

tags

license

all rights reserved

about

Verbal Luanda, Angola

www.youtube.com/verbalista
www.facebook.com/verbaloficial
www.myspace.com/verbalizassaum


CD: Antologia de J'Verbal'D – 2004
CD: Viagem Verbal – 2005
CD: Dias de Treino Mixtape – 2006
... more

contact / help

Contact Verbal

Streaming and
Download help

Track Name: Dope
[Verso 1]

Aumenta o volume e deixa os decibeis coçarem o teu timpano
Se achas que isso esta wack entao brada clica no
Botão do stop isso e hiphop autocalibre
Navego tipo um salto livre isso e auto nivel
Nao e questao de reconhecimento
Isso e conhecimento da dureza tipo tem cimento
Lingua e gatilho a boca larga balas com um kilo
Ainda es menino mesmo quando falho eu aniquilo
Eu sou da paz tipo malcom x em meca
sonho tipo luther king mas uso colete a
Prova de balas de balas covardes tipo boicotes
Se um gajo vos fala suave vocs querem dar cortes
Nao e que vos precise, o q me fode o juizo
E que 90 porcento do ppl aqui e liso
Por isso vamos tambem e diversao
Verbal esta aqui para aumentar competiçao


Refrão:

Verbal é Dope broda
Igual não encontras outro broda
Podes até ouvir outro broda
mas igual não encontras outro broda

[Verso 2]

box com as palavras e um jeg
E um upercut no queixo nao ladras o meu rap vos da cabo
Devasta cabecas nao aguentas a kilometragem
Venho tipo diluvio e arrasto a vossa coragem
Eu nem preciso direcionar a entrega
A carapuça sabe sempre onde encontrar a bodega
Maquina de punch que rebenta spekers
Podem mandar vir os beefs que aqui um gajo pita

Cuspo balas mas não rimo sobre armas
cada punch é toneladas tuas são miligramas
yes ayah verbal spit faya
voces também mas fogo de palha
junte-se a mim ou sumam do mapa
isso é muito cabedal para o vosso rap de napa
E ao fim 16 mais 16 barras
ja tens barras suficientes para bater pala


Refrão:

Verbal é Dope broda
Igual não encontras outro broda
Podes até ouvir outro broda
mas igual não encontras outro broda
Track Name: Acerta o Passo c Keita Mayanda e Leonardo Wawuti
[Keita Mayanda]

Sonha com fama e glória
quer respeito sem construir história
ter sem merecer sem conquistar
apenas sonha sem vontade de lutar
pressa, como inimiga da perfeição
se sonhas imóvel com uma rápida ascensão
reinado sem disputa, ilusões de grandeza
desilusões com certeza levam a más decisões
continuas imóvel a sonhar com milhões
acerta o passo mano, enquanto é cedo
aperta contigo mano, muda o enredo
muda o foco, muda a motivação
acerta o passo mano, e o coração
fama e glória virão a posterior
se colocares esforço em seres o melhor

[Leonardo Wawuti]

Mantém o compasso, proximidade à perfeição só é possível com rotinas de aço
E a vontade de vontade de realmente querer um coisa
É a motivação por detrás de todo aquele que poisa
Num plateau, que desde puto sonhou
E depois de muito trabalho e alguma sorte conquistou
Não é questionar o final mas a caminhada
O bom senso noturnal frutifica na alvorada
Brada
É sagrada a estrada, não caias na praga,
Do atalho só estraga a saga, e embriaga a alma
De quem
Circunvaga e divaga como quem se embriaga
Rola pela via bucólico e não se indaga
Não indaga o percurso de quem propaga
Uma imagem de vida abastada que a ti não se compara



[Verbal]

Quem espera raramente alcança
Queres que a vida catapulta puxa a alavanca
Focado no alvo, um broda avança
aponto bem alto mas sem ganância
apenas ânsia de na vida mais prosperidade
E que não seja básica quando houver necessidades
E na verdade até sonho com um range
Mas primeiro eu quero a garagem, prioridades
como se tivesse tudo quando tenho pouco
Na verdade tenho tudo só o dinheiro é pouco
e atras de ter tudo nunca foi meu modos
operantis, só quero garantir meu porto
seguro, embora a vida não seja
acerto o passo, elimino a injeva
evito o ódio e aprendo a esquivar
quem não respeita consideração e estima
Os brodas que facaram põe de lado
Aqueles que te amparam põe ao lado
E o segredo do sucesso, é estar organizado
Para quando a oportunidade surgir estar preparado
Track Name: Ogum
[Verso 1]


Destreza nesse mambo tipo um freestyle pro
Versos a tempo inteiro tipo tic tac toe
Se me vires a chegar com o mic e pq vim dar show
E logicamente tu sentes, i spit that raw

Flow fresh como um refri.gerante como pep si
No under or mainstream, verbal e supa mc
De rapina como aguia eu cuspo fire
Atina ou leva mbaia Broda não maia

estou longe como um concorde
Ou vamos num ford, mustang na fastline ou não concordas
Bro não odeia mais
Com a verdade que liberta tu seras capaz

paz, evolução sem revolução
A ideia não é balar é buscar solução
Sem complicação, música de intervenção
Interativo para quem disposto a compreensão

verbal da vinci, homem do renascimento
eu vim e venci, relevante no teu tempo
arquetipo de mc no movimento
arte é o que esse wi, faz com talento


[Verso 2]


1 2, mic check, quando eu cango
No mic, tight rap nesse mambo
Smash tipo shaq, checkmate no teu deck
De cd, ipod,brotha mete no teu no desk top

és pó comparado a mim que sou vento
dentro de vasos sou ruim eu não quebro
hey bro, vem se estas a fim chega perto
que eu estou para destruir ou criador

o fantástico o estilo é orgastico
sublime e tu plastico, escolhido sou está escrito
o cérebro é elástico, quando ataco é drástico
se eu reúno energias para ti teu fim é trágico

dos raros nas criaturas
na veia corre o sangue de linhas puras
não me compara com um bando de miniaturas
e não é tamanho quando falo da altura

que estou e o som eu desenho meu
desdém houve quem mostrou mas também comeu
nutritivo para qualquer um
mas se objetivo é destrutivo eu posso ser Ogum
Track Name: Faz a tua parte c Lirycu Supremo, Kool Klever e CFK
[Verbal]

política a parte, em sociedade, o que mata a irmandade
é falta de união e eu não falo de igualdade,
falo respeito, é o que falta por aqui, para que cada um por si
encontre um ganha pão que se orgulhe e dignifique
honestamente, longe de tonalidades
ou conveniência, mas sim pela capacidade
se for por influência, que haja responsabilidade
se eu não for valência evita a radicalidade
excluires a mim, excluis a ti não estas a ver
se valho por ser onde eu sou, tu não te estás a ver
e não me falem de patriotismo
enquanto não for mais pátria que egocentrismo
e estivermos dispostos a avançar, coletivamente
reconhecer o erro e trabalhar, progressivamente
nutrindo a mente, para evitar miragens
atras de Misha, como a Natachas descartáveis​


Refrão
[ CFK]

Faz a tua parte, deixa o debate
quem tem de mudar,
tu é que tens de mudar
sé o impacto que queres ver consumado
deixa o teu quarto
vai trabalhar


[Lirycu Supremo]

a tua falta de vontade em mudar, anula a mudança
eu renego esse teu cálice de ignorância
a tua abstinencia e demencia
e eu não compactuo com doenças
exaltas essa tua riqueza ilicita
e eu contrataco com uma revolução explicita
farto de viver neste coma social
farto de te ouvir dizer que tudo é normal
angola não é normal, mano ve a estatistica
tudo o que eles dizem sao noticias ficticias
e eu não danço o som desta banda politica
a minha música toca noutra pista
políticos não serão a soluçao a solução é o cidadão
em acção do seu manifesto civil
não estou a falar de guerra nem de violência
falo da reivindicação contra essa realidade hostil


Refrão
[ CFK]
Faz a tua parte, deixa o debate
quem tem de mudar,
tu é que tens de mudar
sé o impacto que queres ver consumado
deixa o teu quarto
vai trabalhar


[Kool Klever]


Se não queres que eu critique não me peças para apoiar
Se quiseres que eu apoie ,vá, deixa-me trabalhar
deixa-me seguir ou liderar
quero usar o meu tijolo para erguer essa casa
ser pena para essa asa, para fogueira ser brasa
baza, baza, se for para avançar baza brada
reclamar não basta, cai da cama
vai para rua escolhe o rumo
sai da caixa a vida é dura não vê fumo
e se não for do meu jeito, pode ser do teu
o que eu espero é respeito e o limite é o seu
e eu vou para onde o amor me chama
fé na alma pé na estrada estou nas calmas


Refrão
[ CFK]

Faz a tua parte, deixa o debate
quem tem de mudar,
tu é que tens de mudar
sé o impacto que queres ver consumado
deixa o teu quarto
vai trabalhar
Track Name: Outono
Refrão:

Estou a espera do Outo-n-o
Pra ver o v-e-l-h-o
Dar lugar ao N-o-v-o
Mudança, para quando outro ciclo

[Verso 1]

A natureza mostra sempre
que por mais que mudes a natureza das coisas ela vence
é como um balão a lutar contra o vento
mesmo sem ceder chega la sem tormento
Observa por um momento
Olha para as árvores e aprende o rendimento
a mudança de gerações, gera tons
que devem ser de harmonia em vez de confusões
folhas velhas dão lugar as novas
Embora secas ficam na memória
Depois em terra deixam a sua história
e o testemunho passa suavemente sem necessitar de provas
e forçar a glória
recado dado, rumo a longividade
se nada é eterno a cedência pode vir com agrado
legado frescura e vivacidade
cada um no seu tempo o futuro nunca é passado
deixa vir os ramos e as folhas verdes
cada um com o o seu papel da copa as raizes
deixa vir os ramos e as folhas verdes
cada um com o o seu papel da copa as raizes


Refrão:

Estou a espera do Outo-n-o
Pra ver o v-e-l-h-o
Dar lugar ao N-o-v-o
Mudança, para quando outro ciclo

[Verso 2]

É bom sempre aprender, de forma simple
mesmo contra a nossa vontade entender
Cai o velho imerge o novo, manda o ciclo
qualquer espécie sobrevivente depende disso
continuidade é necessária na mudança
Sociedade que não evolui não avança
Doutrina que não se adapta não alcança
Quem vem a seguir com outro toque outra dança
Galho seco já não floresce
Ramo velho não rejuvenesce
A árvore que não brota novos ramos novas folhas
Novas flores novos frutos, não cresce
Muita volta, para mais do mesmo
Não se revolta com o resto, quem faz o mesmo
Tipo de ação ou atitude que inviabiliza
a evolução de quem está fora do cesto
não espera pela primavera
para saberes no verão se a mesma tecla que se prima é certa
nao espera pela primavera
para saberes no verão se a mesma tecla que se prima é certa

Refrão:

Estou a espera do Outo-n-o
Pra ver o v-e-l-h-o
Dar lugar ao N-o-v-o
Mudança, para quando outro ciclo
Track Name: Mambo Estranho c Damani Van Dunem e CFK
[Verbal]

Consistência do tamanho de gigantes
eu venho de antes, serei depois sou dos perseverantes
sem conservantes, teus mcs são aspiratantes
instantâneo bloqueio crânios no mesmo instante
Vos Falta sustentabilidade
Dropam e capotam a seguir falta habilidade
Cospem todos como wi bate falta variedade
estou em nível de flutuação rompo a gravidade
Ninguém me testa, nuca ou pescoço
só me pões na arena com milenas no meu bolso
põe respeito no meu nome, homem pássaro
Dicas da telha porque o momento apelou
brincas com a brincadeira es o homem que se azarou
Conserva a tua carreira porque este homem estraga bro
anos a dropar sempre com a mesma garra
toda vez que pego o micro soam mega barras
chocolate, o meu skill é obeso
chocolate, da rasteira no teu verso
Nesse universo sou faixa preta
Quando estou na estrada vou de caixa aberta
jante suja vim ou obra ou está de chuva
queres estar na moda ser quem toca paga luva


[Damani Van Dunem]

Sem desculpas, é o filho da luta, yeah I'm back at it/
Saí por boa conduta, yeah black magic/
Sem cerimónias no campo, o escuro, black Messi/
Este espécimen é o Bantu no Globo/
Encanto e levanto o pano de novo/
Uma peça teatral mas espera que só há um mano no coro/
Caí de rabo mas na graca do povo/
e dando cabo dos cromos/
Velocidade furiosa mas só há um black pénis/
Uhhhh, o que é que esses manos andam cá a fazer?/
Ontem inseparáveis , hoje escárnio e mal dizer/
Ontem partilhavam, hoje mambos que não têm haver/
Soem já o alarme, é o Hip-Hop que tá a perder/
Tenho mais álbuns, tá-se bem bruh/
Rap é o gênero e rapper é o que rappa/
Capice?
É que fica-me um pouco difícil continuar a falar com a barulheira/


[CFK]

Brada, eu sou insensível, não sinto as vossas cenas
e eu estou noutro nivel, deviam fazer venias
na moda ou no rap lido muito bem com linhas
nunca vou morrer sozinho fundei uma compania
brincadeira a parta, de volta ao ataque
arrumo o game, não ha debate
não ha embate , não ha empate
liricamente não ha quem mate
voces não rappam dum coro nem de uma estrofe
não superam os meus rascunhos mais fortes nem o mais soft
esse puto não muda sempre vai dando maka
youngo Bornito de Sousa pus maianga no mapa
desarrumo instrumentais que nem um vandalo tarla
ja estive em sons com jacarés no pantano brada
detesto rappers fofoqueiros com esse papo de gaja
sou cordial mas um dia vos falo na cara
para quem biffou-me e teve a cena com a mente ignorada
tenho um recado, ouve
as vossas cenas não em dizem nada
a menos que precise inspiração para romper
caso contrario man boca fechada, não poupo palavras
liricalmente dou-vos pauladas
abortam marteladas esses vossos contos de fadas
não tenho nada a provar vosso rap é amargo
sinonimo de trabalho, Soba Cláudio